Software de computador ajuda montar imagem gigante usando torradas!

novembro 30, 2009

Isso mesmo, cada vez mais e mais os artistas estão largando os pincéis e outras ferramentas e recorrendo a programadores. Dessa fez, a artista Arne Felix Magold foi ajudada por um software que integrado à eletrônica foi capaz de torrar as torradas com exatidão, permitindo assim a montagem de uma grande imagem. Para os amantes de artes, aqui vai as imagens:

A obra está exposta em Hamburgo, na Alemanha.

Anúncios

Jornal The Sun, o mais atrasado!

novembro 30, 2009

Depois de  quase todos os jornais apresentarem planos online para os seus clientes, o jornal The Sun ainda aposta suas fichas no bom e velho jornal tradicional (papel).

Para comemorar seus 40 anos, o jornal criou um vídeo publicitário bem bacana, fazendo comparações com smartphones, no caso, percebe-se que o ataque é bem direto, tento o iPhone na mira.

“As melhores notícias, esportes, fotos, fofocas e jogos em um formato fácil de se compartilhar. Não há espera para as páginas carregarem, não há contratos e nem recepção [de sinal] perdida. Não há substituto para o The Sun.” Isso, é claro, sem falar na sua interface panorâmica de 26 polegadas, fosca, CMYK, totalmente colorida e com gráficos realísticos, sete games gratuitos com sensibilidade à caneta e material 100% reciclável.” Macmagazine


Chegou a vez do Minova

novembro 27, 2009

Para quem não sabe o Mininova é um dos maiores sites de torrents do mundo. Localizado na Holanda, o site agora está proibido de enviar torrents, motivo? Entra em conflito com a política de direitos autorais. Em seu blog oficial, os criadores resolveram acatar a decisão da justiça Holandesa.

Agora, eles tem autorização somente para distribuir conteúdo de Content Dsitribuction, que permite que novos artistas, que fazem parte deste projeto, distribuam arquivos digitais de músicas e vídeos por meio de torrents que o site compila – G1.

 

 


Google vai mudar de interface!

novembro 26, 2009

Seria essa uma pressão exercida pelo rival Bing?? Não dá para saber. Como testar a nova interface do Google? O pessoal do Gizmodo ensinou o feito. Sigam os passos:

1- Vá para o Google.com (tem que ser o americano!!!)

2- Quando a página estiver carregada escreva esse endereço na barra de endereços:

javascript:void(document.cookie=”PREF=ID=20b6e4c2f44943bb:U=4bf292d46faad806:TM=1249677602:LM=1257919388:S=odm0Ys-53ZueXfZG;path=/; domain=.google.com”);

3- Aperte enter e abra uma pagina do google.com ou atualize a mesma.

Para voltar ao normal basta limpar os Cookies do navegador.


O que esperar do Office 2010?

novembro 25, 2009

À primeira vista, o Office 2007 foi uma grande reformulação. Ela me fez pensar na curva de adaptação aos novos menus e no novo modo de interagir com uma ferramenta que uso no trabalho e em casa.
Gostei muito da mudança que foi feita em todos os aplicativos do pacote de escritório, mas, claro, existem algumas ressalvas e pontos que poderiam ser melhores ou diferentes.
Semana passada, recebi um convite para experimentar o Office 2010, o próximo grande lançamento da Microsoft e fui rapidamente baixar a versão beta do pacote.
Se você quiser experimentar o Office 2010, clique aqui. Atenção: Trata de uma versão beta que pode apresentar falhas e é disponibilizada justamente para que profissionais e entusiastas possam testar e ajudar no desenvolvimento da versão final que será comercializada. A versão beta não está disponível em português do Brasil. Por isso, os menus apresentados nas imagens estarão em inglês.
Esta coluna irá retratar algumas das novidades e minhas primeiras impressões do pacote.

Aparência reformulada
A primeira mudança no novo programa é sua aparência. O Office 2010 é muito parecido com a versão 2007. Chama a atenção a “morte” do botão do “Office” – aquele botão redondo com o logotipo que fica no canto superior esquerdo dos aplicativos – justamente uma das grandes novidades da suíte 2007.

pastedGraphic.pdf

O pacote perdeu o botão do Office que foi substituído pelo menu File. (Foto: Reprodução)

Como pode ser visto na imagem acima, o botão foi substituído por uma aba chamada File que abriga basicamente as mesmas coisas que o botão do Office, porém com uma organização diferente que ocupa a tela inteira quando clicada.
A tela de abertura de novos documentos ficou mais visual, com ícones grandes, o que pode ser mais agradável para o usuário.

pastedGraphic_1.pdf

Ícones grandes deixam a tela mais agradável e ajudam a identificar os tipos de documentos que o usuário pode criar. (Foto: Reprodução)

Controle de versão
Algo que me chamou bastante a atenção no menu File foi a opção Versions dentro do item Info. Pelo visto, teremos um controle de versão dos arquivos criados e editados. O controle de versão é muito útil ao realizar muitas alterações em um documento e, em meio a este processo, acabar perdendo algo relevante. Basta voltar para uma versão anterior e resgatar a informação perdida.

Abas sem grandes mudanças
As outras abas não sofreram grandes mudanças, apenas alguns refinamentos como no antigo mapa do documento, que agora tem o nome de “navigation” e conta com uma caixa de busca como pode ser visto na imagem ao lado.

Criação de abas
A grande novidade no Office 2007 foram os menus em formatos de abas, porém o usuário não tinha condições de criar novas abas e a atribuir a elas as funcionalidades que mais gosta. Isso mudou no Office 2010. Para criar as abas, é preciso entrar no menu File, depois em Options e em Ribbons. Abaixo, há um exemplo de aba que criei com algumas funcionalidades selecionadas aleatoriamente.

pastedGraphic_2.pdf

Novas abas personalizadas. O usuário poderá destacar as ações que mais usa em um único local. (Foto: Reprodução)

Suporte a 64 bits
Esta é uma novidade tardia, pois há muito tempo que temos computadores com processadores de 64 bits e só agora o Office chega a este patamar. Onde mora a vantagem? Quem trabalha com Excel e usa planilhas gigantescas terá melhores condições de trabalho, pois o aplicativo irá rodar mais rapidamente.

Word

pastedGraphic_3.pdf

 

Filtros permitem deixar as imagens estilizadas sem precisar abrir um editor de imagens. (Foto: Reprodução)

Não vi grandes novos recursos no Word, mas um me chamou a atenção: efeitos artísticos em fotos que aplicam mudanças simples, mas bem legais em imagens que são anexadas aos documentos. Claro que não é um recurso que motivaria alguém a comprar o Word, mesmo porque, com um programa grátis como Paint.Net, é possível ter efeitos bem mais avançados.
Também apresenta uma nova funcionalidade que aplica efeitos visuais ao texto como pode ser visualizado na imagem abaixo. O efeito é bem similar ao WordArt, presente no pacote Office desde seus primórdios, mas é mais refinado e não substitui o velho “WordArt” ainda presente na aba Insert.
Notei também a presença de um botão Screenshot na aba Insert, que permite a inserção de imagens presentes na área de transferência do computador. O botão conta com um recurso de captura de tela que minimiza o Word ao ser clicado e permite a captura de uma parte da tela, ideal para quem está fazendo manuais e tutoriais que usam telas de programas.

PowerPoint
Olhando o PowerPoint 2010 pela primeira vez, logo notei uma nova aba chamada Transitions, que traz diversas opções de transição de slides. Este recurso não é novo, mas o fato de ganharem uma aba própria os coloca em destaque.

pastedGraphic_5.pdf

Efeitos de transição do Power Point 2010. Agora ficou mais fácil adicioná-los na apresentação. (Foto: Reprodução)

Uma novidade bastante interessante é o recurso de Broadcast do Office 2010. Ele permite transmitir apresentações por meio de um serviço on-line. Após ativar o serviço, o usuário receberá uma URL para fornecer aos seus contatos para que eles assistam a apresentação. Testei o serviço e ele é bem simples e rápido.
O PowerPoint traz mais recursos multimídia, com novas ferramentas para lidar com arquivos de vídeo. É possível aplicar filtros e recursos básicos de edição.

Excel
Não notei grandes novidades no Excel. Ele é uma ferramenta bem completa. Reparei na existência de uma ferramenta chamada Sparklines que traz minigráficos que ficam direto nas células e deixam as planilhas graficamente mais interessantes.

pastedGraphic_6.pdf

Minigráficos direto nas células. Recurso novo e muito interessante para deixar as planilhas com maior impacto visual. (Foto: Reprodução)

Em um computador de 64 bits usando o Office 2010, o Excel mostrará seu valor para quem trabalha com grandes volumes de dados.
Outlook
Tenho a impressão que o Outlook foi o programa que a Microsoft dedicou maior atenção. Na versão 2007, chamou a atenção o fato de o Outlook não ter recebido o mesmo tratamento estético que o restante do pacote Office, mas o 2010 está totalmente reformulado, com abas como os demais integrantes da família.

pastedGraphic_7.pdf

O Outlook ganhou um visual muito mais bonito e organizado, parecido com o resto dos aplicativos do Office. (Foto: Divulgação)

fonte: G1

autor: Fernando Panissi


Nem a primeira nem a última vez!!

novembro 24, 2009

Mais um vídeo que demonstra graves falhas no mult-touch do Windows 7. Sim, depois vários problemas na China, e vários programas de jornalismo espalhados pelo mundo, chegou a vez do Japão sentir na pele. O pior foi que tudo aconteceu durante o lançamento oficial do Windows 7 no Japão, com direito a UltraMan e tudo. Você pode conferir as dificuldades em alguns momentos do vídeo, um deles: 3:22. No final, mais problemas…


Força aérea dos Estados Unidos compra mais de 2 mil PlayStation 3

novembro 23, 2009

A força aérea dos Estados Unidos encomendou 2,2 mil consoles PlayStation 3 da Sony. A intenção é criar um supercomputador barato capaz de realizar processamento de dados com a mesma eficiência das máquinas usadas pelas forças armadas do país.

Os videogames serão ligados em rede e serão utilizados para o processamento de dados de imagens de radar em alta resolução e vídeos e ajudarão na pesquisa de “computação neuromórfica”, um novo tipo de circuito de computador que imita arquiteturas neurobiológicas.

Os consoles serão enviados diretamente para o laboratório de pesquisa da força aérea americana onde serão conectados aos 336 que fazem parte do sistema.